2021
Add your custom text here
NETWORKING
O foco do Executivo angolano na luta contra a corrupção, nos últimos tempos, trouxe consigo um fenómeno paralelo: a tendência (crescente) de catalogar as histórias de sucesso de todos empreendedores e gestores angolanos com chavões depreciativos.  Termos como nepotismo, tráfico de influências, compadrio, tacho, sopa, marimbondos (estes dois últimos bem recentes), passaram a fazer parte do léxico dos empreendedores e seus detractores. Esse escrutínio, quiçá, também por falta de resiliência, impede muitos empreendedores de lançar mão dos seus contactos para atingir objectivos. 

Todos temos uma rede de amigos, conhecidos, ou simplesmente pessoas com as quais nos relacionamos social ou profissionamente, dentre as quais haverá certamente algumas que com o seu know-how ou know-who, poderiam acrescer valor ao nosso propósito, mas muitas vezes isso não acontece, como dissemos mais acima, pelo receio do escrutínio público, ou ainda por limitarmos as nossas interacções a momentos festivos ou de descontração, onde falar de projectos é ‘maçante’ e até mesmo proibido.

Para que se evite a má interpretação, deixamos desde já patente que somos contra todas as formas de corrupção e que concordamos que seja um dos grandes motivos por detrás do estado debilitado da nossa Economia. 

Dito isso, para quem quiser vencer no mundo dos negócios, ignorar as vantagens do networking seria um “dar um tiro no próprio pé”, em particular para empresários e empreendedores que se encontrem na fase embrionária. 

Separemos as águas:  Nepotismo (do latim nepos, neto ou descendente) é o termo utilizado para designar o favorecimento de parentes em detrimento de pessoas mais qualificadas, especialmente no que diz respeito à nomeação ou elevação de cargos. Já o Tráfico de influência consiste em solicitar, exigir, cobrar ou obter vantagem, a pretexto de influir num acto praticado por funcionário público no exercício da função.

Se por um lado as duas práticas configuram actos imorais e até mesmo criminais, por outro temos o Networking – estratégia que consiste na formação de uma rede de contactos, relacionamentos profissionais e comerciais de auxílio mútuo, nos quais são compartilhadas informações de interesse comum. Baseado na ética e valores comuns.

Uma rede de relacionamentos bem construida, rica, diversificada e subsequentemente bem explorada, pode fazer o seu negócio crescer mais rápido. Os empresários e empreendedores de sucesso não a dispensam. 

Mas é importante saber como usá-la. Em uma era de domínio das redes sociais, uma boa rede de relacionamentos pode ser confundida com o ter milhares de seguidores no facebook, LinkedIn e Instagram. Filtre a sua rede de relacionamentos:

Identifique com clareza do que necessita e quem poderá agregar valor;

Foque na qualidade e em relacionamentos duradouros;

Identifique o potencial e necessidades dos seus contactos;

Contribua para o relacionamento. O Networking pressupõe uma relação de troca;

Estimule o crescimento seu Network. Apresente os seus contactos uns aos outros;

Promova um ambiente que leve a identificação e criação de novas oportunidades.  

Todas as empresas e empresários bem-sucedidos formaram relacionamentos significativos que possibilitaram um caminho rápido e sustentável para o sucesso. 

Não existe nenhum problema em utilizarmos o nosso próprio networking para conseguirmos levar a bom porto ou mesmo mais longe os nossos objectivos, potenciando-os e ajudando os membros do nosso network a identificar oportunides e obter vantagens. 

Recomendamos que o optimize e utilize!

ETIQUETA EMPRESARIAL
A IMPORTÂNCIA DA PONTUALIDADE