2021
Add your custom text here
ÉTICA E ETIQUETA PROFISSIONAL
Como enfrentar as dificuldades com a língua portuguesa, quando somos gestores?

No nosso país, alguns gestores de topo, nas organizações, têm dificuldades em escrever na língua portuguesa. Infelizmente, este é um tema ‘tabu’ que temos verificado ao longo da nossa interação com muitos dos nossos Clientes. 

Nisto, encontramos 3 categorias de pessoas:

1.     Os que não sabem que têm essa debilidade – ou seja, para eles, escrevem normalmente e com muito pouco (ou quase nenhum) erro. E as pessoas à sua volta, não têm a coragem suficiente para contar a verdade;

2.     Os que conhecem a sua debilidade, mas têm um enorme peso em abordá-lo – por vergonha ou medo da reação das pessoas;

3.     Os que conhecem a sua debilidade, mas a sua posição e o seu ‘ego’ impedem-no de pedir ajuda – e preferem ‘impor-se’ aos outros, tornando o errado em certo.

Um líder de equipa, gestor etc. que (ainda) tem dificuldades com a língua portuguesa, deve começar por reconhecer que tem um problema – no caso, com a língua portuguesa. Muitos profissionais que temos encontrado nesta situação, apresentam um duplo problema: a língua portuguesa e a falta de humildade. Entretanto, se esta é a sua condição, lembre-se que você não nasceu sendo chefe, com cargo etc. Ninguém nasce com isto e, ainda bem, ninguém leva isto para sepultura. Na verdade, todos nós, ao longo da nossa vivência profissional, aprendemos coisas (desde que tenhamos humildade para tal).

A outra coisa que faz com que alguns gestores de topo não reconheçam as suas debilidades é a forma como ascenderam: Uma pessoa que passou por todas as etapas, que aprendeu, que foi instruída, esmerou-se e procurou optimizar o seu aprendizado, tem maior facilidade em voltar a aprender, do que aquela que ascendeu por razões ‘duvidosas’. Claro, infelizmente, existem sempre excepções, pois há pessoas que começaram como se diz ‘do nada’, foram humildes, cresceram e hoje, estando em lugares cimeiros, tornaram-se nas pessoas mais inabordáveis possível. 

Entretanto, é necessário que um gestor de topo tenha humildade e que saiba reconhecer que tem um problema (neste caso com a língua portuguesa). Será o primeiro passo. Pois como gestor de topo, você tem alguma capacidade ou, pelo menos, possibilidade para aceder a uma formação, capacitação, chame-lhe o que você quiser, desde que consiga lhe ajudar a dar a volta à situação. 

Por exemplo nós, na Visers Consultores, temos estratégias que são específicas para gestores de topo e com o maior sigilo possível, ou seja, aquilo que nós vamos prestar para você como serviço, só ficará entre você e nós, na base de um contrato de confidencialidade.

Mas não se sinta preso na vergonha em reconhecer a sua debilidade, porque a vergonha e o orgulho constituem a mansão onde habita o fracasso...! 

NETWORKING